25 de junho de 2009

Boavista fora dos campeonatos profissionais

O Boavista está definitivamente fora dos campeonatos profissionais de futebol, em virtude da extinção do Procedimento Extrajudicial de Conciliação (PEC) pedido pela SAD em Julho de 2008, anunciou hoje o clube axadrezado.
O Boavista informou ter tomado conhecimento de que o Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e ao Investimento (IAPMEI) iniciou a extinção do Procedimento Extrajudicial de Conciliação (PEC) pedido pela SAD boavisteira em Julho de 2008.
"Cerca de um ano e vários episódios depois, o IAPMEI esclarece ter tomado esta decisão porque a Fazenda Nacional (Finanças) decidiu não participar no PEC", pode ler-se no comunicado divulgado na página oficial do clube "axadrezado".
Com esta decisão do IAPMEI, os responsáveis do clube portuense dizem ser este um passo definitivo que impede o Boavista de participar nos campeonatos profissionais de futebol.
"Lamentavelmente, este é um passo definitivo, que nos impede de participar nos campeonatos profissionais, isto é, nas competições organizadas pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional", pode ler-se no comunicado do Boavista, clube que completou 105 anos e que em 2000/01 conquistou o seu único campeonato nacional de futebol.
Os dirigentes "axadrezados" acrescentaram que, "perante esta incapacidade de diálogo da Fazenda Nacional, o Conselho de Administração (CA) da SAD teve uma primeira vontade de entregar as chaves ao Governador Civil do Porto, para que as fizesse chegar ao Ministro das Finanças e ao secretário de Estado dos Assuntos Fiscais".
"Todavia, porque reclamamos para nós um maior sentido das responsabilidades e porque temos a ver com uma instituição com 105 anos de existência, um maior número de trabalhadores e ainda um maior número de atletas (muitos dos quais, jovens), decidimos continuar a lutar pelo futuro da Sociedade, sendo que, sem ela, o Clube ficaria amputado de uma das suas mais relevantes fontes de receita", acrescenta a nota.
O Conselho de Administração da SAD revelou ainda que, em 2008, pagou cerca de 400 mil euros ao Fisco e à Segurança Social, em detrimento dos salários devidos a funcionários, administradores, treinadores e jogadores.
"Face a esta situação, e com todas as consequências, pessoais e colectivas, o CA decidiu suspender qualquer pagamento a instituições, o que manterá até que, em reunião com os accionistas, primeiro, e os associados do Clube, depois, não forem encontradas outras eventuais soluções", adianta o comunicado.
O CA da SAD "axadrezada" finalizou a nota revelando que vai continuar a trabalhar para que aquela sociedade prossiga e, no mínimo, possa participar no campeonato nacional da II Divisão.

ps - Para um clube com a tradição do Boavista, campeão nacional no início do século, é muito mau. O fruto de más gerências é no que dá!

Sem comentários:

Publicar um comentário