3 de março de 2010

Portugal vence a China por 2-0 em jogo que o resultado foi melhor que a exibição


Portugal venceu na noite de quarta-feira a China, por 2-0, com uma exibição pouco conseguida, em jogo particular de preparação para o Mundial de futebol de 2010, disputado no Estádio Cidade de Coimbra. Hugo Almeida, aos 36 minutos, e Liedson a meias com João Moutinho, já em período de compensação (90+5), marcaram os golos da vitória daquele que foi o primeiro de quatro particulares que a selecção lusa vai realizar até ao Mundial da África do Sul.

Titular no centro do ataque, o avançado do Werder Bremen marcou o seu sétimo golo ao serviço da "Equipa das Quinas", com um forte remate de pé esquerdo no coração da área, após um passe certeiro de Cristiano Ronaldo na conclusão de um rápido contra-ataque. Depois, foi necessário aguardar até aos descontos para ver Liedson, que substituiu o madeirense ao intervalo, alcançar o seu terceiro tento na selecção, desviando para a baliza um remate de João Moutinho, seu companheiro no Sporting.

Pelo meio, e entre assobios do público de Coimbra, Carlos Querioz promoveu as estreias de Hilário e Varela. O guarda-redes do Chelsea substitui Eduardo após o descanso e o extremo do FC Porto entrou para o lugar de Nani.O confronto com a China foi uma forma de melhor conhecer o estilo de futebol asiático com que Portugal se vai deparar a 21 de junho na África do Sul, onde terá de enfrentar também Brasil e Costa do Marfim na primeira fase.
Portugal volta agora a competir no estágio final, em particulares com Cabo Verde e Camarões, ambos na Covilhã, e Moçambique, já na África do Sul.

O seleccionador português de futebol, Carlos Queiroz, mostrou-se satisfeito com o trabalho realizado pela equipa das "quinas" frente à China, após a vitória por 2-0, num particular realizado em Coimbra. "Este jogo foi importante para estarmos juntos e prepararmos algumas coisas para o Mundial. Podíamos ter marcado quatro ou cinco golos e depois as coisas complicaram-se e limitámo-nos a gerir o esforço", disse Carlos Queiroz, na entrevista após o encontro.

Ainda assim, Queiroz considerou que Portugal fez um "jogo conseguido" e que o encontro foi muito proveitoso, na medida em que os jogadores lusos enfrentaram uma equipa parecida com a Coreia do Norte, adversária no Mundial de 2010."A Coreia do Norte vai ser uma equipa muito concentrada e que, à imagem da China, corre o jogo todo, corre os 90 minutos para trás e para a frente", disse o técnico luso.

Num grupo ainda com Brasil e Costa do Marfim, Queiroz alerta para o facto de a Coreia do Norte, mesmo "não sendo uma equipa que possa ser considerada favorita para passar à segunda fase, será um adversário difícil"."Eles deixam a vida dentro do campo e serão difíceis de bater. Por isso, foi importante ter contacto com uma equipa que apresenta uma conduta similar", rematou Queiroz.

Sem comentários:

Publicar um comentário