9 de outubro de 2010

Ainda se joga de pé descalço na rua


Foi com grande satisfação que verifiquei que ainda se joga à bola de pé descalço na rua. Numa viagem de imprensa que fiz recentemente a Cabo Verde (às ilhas do Sal e da Boavista), vi um punhado de garotos a jogarem à bola na rua, de pé descalço.

Não resisti e também me meti na pelada, daquelas em que o resultado muda aos 5 e acaba aos dez (golos), porque me lembrei do tempo em que tinha a idade deles e jogava (não de pé descalço, felizmente) com o mesmo espírito e entusiasmo nas ruas junto à minha casa, mesmo sabendo que me arriscava a levar uma tareia da minha mãe por jogar com os sapatos novos. É que a rua foi desde sempre o "laboratório" de onde saíram muitos dos melhores jogadores dos mundo. Senti-me renascer com aqueles putos...

Ontem à noite, ao ver na televisão os golos do Nani frente à Dinamarca, lembrei-me daqueles miúdos cabo-verdianos a jogarem com a mesma fantasia e criatividade como o craque do Manchester - filho dos cabo-verdianos, Domingos David, de São Vicente e Maria Almeida, do Sal (onde a cena se passou) - fez durante o jogo, para bem do futebol.

Sem comentários:

Publicar um comentário